Image Map A Providência: FILME: TE AMAREI PARA SEMPRE    

FILME: TE AMAREI PARA SEMPRE


Diretor: Robert Schwentke
Dubladores: Rachel McAdams, Eric Bana, Ron Livingston, Michelle Nolden, Hailey McCann
Ano: 16 de outubro de 2009 (Brasil)
Gênero: Fantasia, Aventura
Custo: $39,000,000
IMDb: 7,1

Xuxu beleza, galera? Meu nome é Neto Araújo e sejam bem-vindos a outro episódio de A Providência. Eu gostaria de compartilhar nessa recomendação de filme, o meu romance preferido. Toda vez que vejo, eu choro silenciosamente, porque é tudo tão lindo e emocionante, que não tem como não chorar. Você acaba se emocionando com as cenas, com a história, com os personagens, suas ligações e relacionamentos. É tudo tão perfeito, que eu decidi recomendar esse filme para você. Sem mais delongas, eu estou falando de nada mais nada menos do que “Te Amarei Para Sempre”. Esse filme que compõe uma pitada de ficção com um dos melhores romances que já vi na vida, foi a receita certa para criar esse maravilhoso longa. Eu nem sei mais o que falar, se não começar agora minha resenha, vou começar a chorar enquanto digito. Vamos nessa comigo?!

Como sempre, vamos ao maravilhoso elenco que fez desse romance, o meu preferido de todos. Para começar, quero apresentar Rachel McAdams (Diário de Uma Paixão) como a incrível, querida e doce, Clare Abshire, que é a nossa garota do filme. A personagem dela é espetacular. Eric Bana (Tróia) como o, a princípio, solitário, viajante e sofredor, Henry DeTamble. Esse é o cara que te chama a atenção desde o início do filme. Ron Livingston (A Quinta Onda) como o protetor, amigo e confidente do casal, Gomez. Michelle Nolden (Assombrada Pelo Passado) como a linda, carismática e emocionante, Annette DeTamble, mãe do pequeno Henry no início do filme. E por último, mas não menos importante, Hailey McCann como a pequena, sorridente e esperançosa, Alba. Agora que você conhece uma parte do nosso elenco, vamos partir para nossa história.


Tudo começa dentro de um carro, onde o pequeno Henry de seis anos está com sua mãe, demonstrando estarem felizes. É dia de natal. Cantar Jingle Bells não seria nada ruim? É uma linda noite e você está com a pessoa que tanto ama. Isso era o que aconteceu com Henry antes de um caminhão desgovernado aparecer na frente do carro onde os dois estavam e, antes de se chocar com o veículo, o pequeno Henry viaja no tempo duas semanas antes, onde estava sem roupas vendo-se junto aos seus pais. Depois dessa primeira experiência de viagem no tempo, ele volta até a hora do acidente e vê quando o carro de sua mãe bate no caminhão, acontecendo uma explosão em seguida. Porém, para a surpresa dele, a sua versão mais velha aparece atrás dele, dizendo que ficaria tudo bem e explicando sua condição o mais breve possível, até se distanciar da criança e sumir.

Anos à frente, nos deparamos com essa mesma versão de Henry, sem roupas também, entre as estantes metálicas de uma biblioteca que trabalha. Ele segue fingindo que nada aconteceu, veste umas roupas caídas no chão e pega uns livros também caídos. Volta até a parte de recepção da biblioteca, e percebemos que para ele, nos tempos dele, alguns dias se passaram, até aparecer de novo. Mas, para a surpresa dele, Henry conhece, pela primeira vez, Clare. Uma linda mulher que o trata como se o já conhecesse há muito tempo. E na verdade conhecia. Henry, em uma versão mais madura ainda dele, voltou no tempo até conhecer uma pequena garotinha de cabelos ruivos, que um dia seria a mulher de sua vida. A princípio, a menininha não acreditou que Henry pudesse ser um viajante do tempo, até que ele, com a manta emprestada por ela, pedida pelo próprio homem que estava escondido em um arbusto devido à falta de roupas, desaparece na frente da menininha que fica surpresa com a habilidade dele. Ele, antes de sumir, diz outra data em que apareceria, em outra versão sua, para que Clare pudesse deixar algumas roupas do seu pai que ele não sentiria falta. E assim começou o pequeno romance... Henry, que já sabia que um dia casaria com a pequena Clare, que se tornou uma linda, esperta e emocionante mulher, visitou a garotinha durante anos, até que ela, um dia, o encontrou. E esse dia foi na biblioteca.


Ele, que ainda não sabia que iria viajar no tempo e encontrá-la, ficou surpreso com as informações que Clare, empolgada contou a ele, e tentou fingir ser a primeira vez que os dois estavam se encontrando. Porém, isso acaba levando a uma linda noite de amor. A partir desse momento, os dois se apaixonaram mais, dia após dia, espera após espera. Mesmo sabendo da anomalia genética que faz Henry viajar no tempo, Clare o amaria sempre. A todo o momento. E Henry, também a amaria tão forte, que esse amor duraria para sempre.

Após algum tempo, depois de tantos dias e noites se amando, eles casam, que por sinal foi algo muito belo, e Clare, dá uma novidade a ele. Ela estava grávida. Henry ficou muito feliz com a notícia, pois estava tendo um filho com a pessoa que tanto ama. No entanto, para a surpresa dos dois, ela sofre um aborto espontâneo, devido ao bebê ter as mesmas condições, a mesma cronodeficiência, chamada assim pelo Dr. Kendrick, os mesmos genes do tempo do pai. E a mesma situação se repete várias vezes, até Clare e Henry ficarem frustrados achando que isso aconteceria sempre com eles. A partir daí, a linda história começa a ter suas tempestades. Os dois brigam por causa das tentativas de ter um bebê e continuar a falhar, por causa de Henry sugerir a adoção, por causa de Clare querendo um bebê do seu marido, por causa da Vasectomia inesperada que Henry fez sem conversar com Clare. Bem, são muitos motivos. Porém, um dia, quando uma versão mais nova de Henry liga para Clare ir buscar ele, eles acabam se entendendo e isso leva a outra gravidez. Mas essa, especialmente essa, foi até o final. Nasceu uma linda bebê chamada Alba, com a mesma cronodeficiência que o pai, porém, ela tem certo controle para onde vai e quando vai. Assim, nascendo outra linda trama em nossa linda história. Enfim... Só vou contar até aqui, porque quero que vocês vejam, ouçam e sintam. Como sempre, o final, bem... É um dos finais mais lindos que já vi.

Bem, galera, é isso. Eu gostaria de agradecer por estarem aqui comigo mais uma vez e lerem essa resenha que fiz com tanto carinho para vocês. Vocês que acabaram de ler o maravilhoso, emocionante e espetacular romance, “Te Amarei Para Sempre”, baseado na obra de Audrey Niffeneger, “A Mulher do Viajante do Tempo”. E fiquem com essa frase do filme para refletirem um pouco. “É como a gravidade. Grandes eventos nos atraem.”. E foi um grande evento que atraiu vocês até aqui. Até a próxima. Wild World Communications desligando. 

TRAILER:


Um comentário:

  1. Eu amo esse filme. Amo história de viajantes do tempo, assisto tudo e se tiver bom romance melhor ainda ❤️ Tenho muita vontade de ler o livro, mas ele é tão caro
    Eu acho que deve ser ainda mais emocionante, essa história é surpreendente.
    Beijo Neto e parabéns pela resenha

    ResponderExcluir